sábado, 27 de agosto de 2011

Adeus, Rodolfo


Rodolfo Fernandes foi um jornalista íntegro e integral, um cidadão exemplar de seu tempo. Sua perda é abissal para o jornalismo, para seus flhos Leticia e Felipe e toda a familia, para sua legião de amigos.  Uma luz que se apaga. Tarbalhamos juntos, por 18 anos, em O Globo, e por um breve periodo, no JB.   Devo-lhe    muito do que pude fazer,  devo-lhe boas lições de jornalismo e excepcionais demonstrações de  amizade e solidariedade. Muitas delas, guardo sob a forma de bilhetes e emails. Quando deixei O Globo, em 2007, mesmo contrariado com minha decisão,  como externou no texto que escreveu ao lado da minha coluna de despedida,  ele ainda me deu o ombro para chorar depois da decisão final.  Agora choro só, lendo esta a notícia de sua morte, que nunca pensei ler num jornal, muito menos no Globo Online. Choro pensando na geleia  anual de morangos que este ano não lhe mandei. Por conta da doença, ele já não poderia prová-la. "Cru, quando começará a  safra de morangos". Com esta senha, ele recordava a geleia. Fico com esta e outras doces lembranças desta pessoa tao leve, tão breve e tão intensa. Junto-me a todos que te amaram para te lembrar e homenagear, Rod. Você foi dez na vida.

Um comentário:

  1. A ACADEMIA MACHADENSE DE LETRAS (Machado-MG) comunica que estão
    abertas as inscrições para o VIII Concurso Plínio Motta de Poesias, do
    ano 2011. As inscrições vão até o dia 21 de outubro de 2011.
    Entrem em contato para adquirir o Regulamento:
    a/c Carlos Roberto machadocultural@gmail.com
    ESTE CONCURSO ESTÁ ABERTO PARA TODOS!

    OBS: O VALOR DA INSCRIÇÃO ( 2 REAIS) PODE SER COLOCADO DENTRO DO ENVELOPE COM AS 6 CÓPIAS DA SUA POESIA.

    ResponderExcluir